28 abr 2016

8 boas razões para divulgar sua empresa na internet

 

banner1

Entenda a importância de ter uma presença digital forte

Ter uma presença digital é algo fundamental para o sucesso de uma empresa

Ter uma presença digital é algo fundamental para o sucesso de uma empresa

 

A internet é uma realidade na vida de bilhões de pessoas.
Muitos especialistas te dirão: se sua empresa não está na web, provavelmente não fará sucesso.

“As facilidades que a rede proporciona na hora da divulgação e interatividade, por exemplo, devem ser aproveitadas em seu potencial máximo”, afirma Dahiane , site de conteúdo especializada em empreendedorismo e marketing digital.

Abaixo você entende por que é importante ter uma presença digital.

1. Interatividade
Antigamente nos comunicávamos por meio de cartas, depois de um tempo, por meio de e-mails e, hoje, essa comunicação pode ser feita em tempo real.

Se você está vendo determinado conteúdo e acha ele relevante basta comentar ou curtir, entrando em contato com o produtor desse material em tempo real.

Nesse sentido ficou mais fácil para pessoas exporem suas opiniões com uma rapidez e força nunca mais vista.

Isso muitas vezes pode prejudicar sua empresa.

Use essa possibilidade de interação para conquistar seus consumidores e criar uma marca mais forte.

2. Customização
A internet permite customizar a informação de modo específico para quem está consumindo, ou seja, quando você está no Facebook ou fazendo uma pesquisa no Google, aquele conteúdo que aparece para você é o mais personalizado possível.

Assim como também é para o seu cliente que está na internet.

Isso facilita como sua empresa chegará para o público que você precisa.

3. Custo-benefício
Se você fizer uma campanha de divulgação na internet você consegue, com um mesmo orçamento, abranger um número de pessoas bem maior do que usando uma mídia tradicional.
Então o custo-benefício da divulgação nas mídias digitais é muito interessante, principalmente para empresas que estão começando.

4. Ausência de barreiras geográficas
Se você tem um negócio e vende produtos ou serviços, e se esse seu negócio está na internet, você pode vender produtos para o Brasil e até para o mundo inteiro, sem ficar limitado a uma localidade.

5. Ausência de barreiras temporais
Além de vender seu produto para o mundo todo, sua loja online está aberta 24 horas por dia, sete dias por semana, ou seja, independentemente do dia e do horário, as pessoas podem consumir o teu produto ou conteúdo.

6. Facilidade de mensuração
Ao fazer ações na internet, você consegue mensurar exatamente que tipo de retorno cada delas está dando.

Com o número de ferramentas existente é possível analisar como anda a resposta por cada investimento que você faz.

7. Otimização
A possibilidade de otimização, de correção e de melhoria das campanhas é muito forte.

Basta ir à ferramenta que esta fazendo certa promoção e trocar o texto ou a imagem, coisa que não dá para ser feita nos veículos offline.

8. Aproveitamento do impulso de compra
Você consegue aproveitar a vontade de comprar de um usuário online na hora em que ela acontece, diferente de outros meios tradicionais que demandam que a pessoa vá até um local ou acesse algum ponto com internet para realizar a compra.

Share this
28 abr 2016

Segurança da Informação

 banner2A propaganda é a alma do negócio.

Todos nós, de uma forma ou de outra, somos escravos dos nossos hábitos.

Sim, o hábito faz o monge e, de certa forma, determina o tipo de pessoas que somos e a forma que as pessoas nos vêem.

Aristóteles, célebre filósofo grego, já afirmava: “nós somos aquilo que fazemos repetidas vezes, a excelência não é uma ato e sim, um hábito.

homem com megafone

Uma das grandes dificuldades enfrentadas por aqueles que são responsáveis por garantir a segurança das informações nas empresas é que não basta fazer o trabalho apenas uma vez, deve-se fazê-lo sempre.

A negligência em um mês pode pôr a perder todo um lindo ano de trabalho sem incidentes de segurança.

Às vezes, esse deslize pode custar o cargo ou até mesmo um emprego de alguém…

Aqui vale um dito popular muito aplicável: “uma andorinha não faz verão”.

Esse frase ganha contornos de profecia quando pensamos em companhias de grande porte com milhares de funcionários espalhados por diversos estados ou, até mesmo, países e continentes diversos.

Conforme já esclarecemos em outros artigos, segurança da informação tem como base o tripé: processos, tecnologias e pessoas.

A colaboração das pessoas é fundamental para o sucesso do trabalho do Security Officer.

Como somos criaturas essencialmente, mas não conscientemente, egoístas, é preciso ter em mente que ninguém faz nada que não venha trazer, mesmo de forma subjetiva, algum benefício para elas.

Se você quer conseguir que alguém faça algo para você, deixe bem claro para ela o que vai se ganhar em troca.

Neste caso específico, poderia por exemplo, ser conhecimento de como evitar problemas (com as ameaças eletrônicas mais comuns).

Outro ponto chave é a comunicação.

Muitas pessoas não fazem o sucesso que deveriam na vida porquê, simplesmente, não sabem se comunicar.

Uma propaganda bem elaborada, cuidadosa, e bem direcionada, vende.

Aliás, não dizem que a propaganda é a alma do negócio?

Um bom Security Officer tem que dominar a arte de arrebanhar colaboradores para sua causa e, não esquecendo as questões apontadas acima, elaborar a estratégia a ser utilizada para divulgar a importância da segurança para o dia a dia das pessoas e, consequentemente, para o sucesso da empresa.

A forma mais comum de se fazer isso é criar um plano de marketing que defina o seu programa de conscientização sobre segurança da informação contendo pelo menos:

Público Alvo

A quem, ou, a que nível da companhia você quer sensibilizar.

Ex.: Executivos, gerentes e funcionários ou colaboradores de uma forma geral:

Meios de comunicação

Que tipo de recursos você irá utilizar para atingir seu público alvo:

Ex.: Posters, Screen Saver, Calendários, Panfletos, Apresentações, workshops, Mouse Pads, Banners Intranet, Vídeos, eventos (lembre-se de incluir treinamentos).

Estratégia de Comunicação

Consiste na relação entre o público alvo, o meio de comunicação utilizado, a mensagem e o seu objetivo para cada nível da empresa.

Alguns exemplos de mensagens a serem abordados poderiam compreender, além de slogans a serem usados com âncora(Ex.: Segurança é um compromisso de todos) dicas e apelos sobre:

  • Vírus eletrônicos e similares
  • E-mails (arquivos atachados, mensagens suspeitas)
  • Uso da Internet
  • Segurança Física – Acesso de visitantes na Unisys
  • Backups
  • Segurança de Laptops e Notebooks
  • Segurança das estações de trabalho
  • Licenciamento de software
  • Passwords
  • Proteção de informações confidenciais (mesa limpa)
  • Políticas de Segurança

O ideal é conseguir uma verba e contratar um prestador de serviços, neste caso, uma agência especializada em mídias e comunicação para desenvolver, juntamente com você, o material que melhor se adapte às necessidades da sua organização.

Caso não haja disponibilidade para investimentos, use a sua atitude: você mesmo pode fazer um newsletter em formato html, com figura expressivas, assuntos relevantes e dicas e enviar, via e-mail, para os colaboradores da sua empresa.

Mesmo as ações mais modestas neste sentido, tendem a trazer um retorno fantástico.

 

 

banner2 apontando lugar

Share this
26 abr 2016

Porque operadoras pensam em limitar a franquia de internet?

Você já ouviu falar sobre o limite na franquia de dados na banda larga fixa?

Provavelmente sim, pois esse é o assunto do momento e está deixando usuários e consumidores preocupados com uma possível aprovação de lei, que permitirá o limite da internet fixa.

A mudança na oferta de internet fixa – aquela usada em casa ou no trabalho – que passou a ser oferecida em franquias, como já ocorre nos pacotes de celular, fez brasileiros se manifestarem.

Para a Agência Nacional de Telecomunicação (Anatel), a alteração não viola regras, mas tem de respeitar condições.

Mas então porque as operadoras pensam em limitar a franquia da internet?

O problema não é o quanto dados se usa, pois, a rede de internet fixa estará sempre lá para ser usada.

O grande problema é quantas pessoas usam simultaneamente e qual a demanda proporcionada por esses acessos.

Imagine duas pessoas usando a internet, sendo que ambas possuem um plano de 30 mega.

Se um usuário estiver navegando na internet e o outro estiver assistindo um filme online, a demanda de infraestrutura será muito maior por parte da pessoa assistindo filme, pois vídeos demandam uma grande quantidade de dados de maneira contínua e prolongada.

Já navegar causa uma pequena demanda de dados e por um pequeno período (somente até o final de carregamento da página).

Enquanto verificamos a página carregada não usamos rede.

Portanto é muito menos provável que duas pessoas lendo artigos causem demandas sobrepostas quando comparadas à duas pessoas assistindo filmes online.

Infelizmente grandes demandas de dados por períodos prolongados causam alto consumo de franquia de dados. Portanto ao limitar a franquia de uso as operadoras acabam protegendo suas redes, inibem consumidores a realizar atividades como assistir vídeos, filmes, games e outras tarefas que demandam grande quantidade de dados.

Quanto é a franquia de cada operadora?

Recentemente a Vivo causou uma grande repercussão no mercado ao impor limites de franquia nos seus pacotes ADSL (ex-Speedy) e Fibra.

Clientes ADSL que adquiriram o pacote antes de 04/02/2016 e clientes Fibra que contrataram antes de 01/04/2016 permanecerão com seus pacotes ilimitados.

Promocionalmente, todos os clientes Fibra posteriormente poderão continuar com planos ilimitados até o final deste ano.

As operadoras Oi e NET há muito tempo já possuem limite de franquia em seus contratos de internet.

Porém a NET o aplica raramente e a Oi não o aplica.

A TIM ainda não possui limite de franquia previsto em contrato, porém seus serviços de internet somente estão disponíveis para as cidades de Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Rio de Janeiro e São Paulo.
Vale ressaltar que vídeos, filmes e games são os grandes vilões da navegação com velocidade máxima por períodos prolongados. Também é importante lembrar quanto maior a velocidade do plano menos tempo é necessário para efetuar o download de um filme ou vídeo.

Como funciona lá fora?

No Reino Unido os consumidores beneficiam-se de planos ilimitados.

As operadoras deixam claro que planos são ilimitados usando propaganda com expressões como “realmente ilimitado”.

O cenário não é diferente nos Estados Unidos, onde várias operadoras também oferecem planos ilimitados.

A Time Warner Cable, uma das maiores operadoras de internet, chegou a oferecer desconto para quem consumisse dentro de uma determinada franquia, mas a oferta não teve aceitação na sua base de clientes.

Exemplos de operadoras nos Estados Unidos com internet ilimitada: Verizon, Time Warner Cable e RCN.

Existem alternativas para esse problema?

As operadoras poderiam dimensionar suas redes para trabalhar com planos ilimitados, porém evitando planos com velocidades absurdas.

Isso permitiria que todos navegássemos em uma velocidade descente e sem preocupações. De nada adianta um plano de 300 Mega, que é cerca de 15 vezes mais rápido que a média da Coreia do Sul (país com média mais rápida do mundo) se em poucos dias terá a franquia cortada.

Melhor seria um plano de 30 mega ilimitado que possibilita velocidade adequada para todo tipo de uso residencial e comercial.

Preocupado com uma possível aprovação de lei, um abaixo assinado online reúne mais de um milhão de assinaturas contra a mudança.

Há também uma página no Facebook chamada “Movimento Internet sem Limites” com cerca de 470 mil curtidas até o momento.

Podemos concluir que se o limite de dados da banda larga fixa for realmente aprovado, as operadoras terão que ser bem claras e sinceras com os usuários, apresentando planos que atendam a demanda e principalmente com a qualidade e transparência que é apresentada em outros países.

Share this
26 abr 2016

OTIMIZAÇÃO DE SITES – SEO

Otimização de sites – SEO

Nos últimos anos temos observado um crescimento vertiginoso de pessoas no Brasil com acesso à Internet.

Isto se deve a vários fatores, tais como a estabilidade da moeda, expansão de linhas telefônicas a custos de aquisição acessíveis, redução dos juros propiciando a aquisição de computadores, incentivos governamentais visando reduzir a exclusão digital, entre outros.

Os números de acesso à internet levaram diversas corporações e pessoas a repensarem o “business x business” ou mesmo “pessoas x pessoas”.

O que era classificado como um “simples” site passou a ser visto e tratado como uma peça fundamental nas relações comerciais e pessoais.

Calcula-se que aproximadamente 11% da população brasileira hoje têm acesso à internet, o que em números daria aproximadamente 22 milhões de pessoas que se utilizam de informações ou negócios via Web.

Imagine um site bem posicionado nos mecanismos de busca, quantas centenas ou milhares de pessoas acessam este site? Devido a essa importância, muitas empresas hoje em dia focam seus investimentos na otimização de seus sites.

» O que é otimização de sites – SEO?

A otimização de sites é um conjunto de programações e métodos técnicos usados para melhorar o posicionamento de sites na listagem de resultados junto aos sites de busca.

É importante ressaltar que um site desenvolvido com um código limpo e bem estruturado, facilita a leitura que é feita pelos robots utilizados nos mecanismos de busca, possibilitando que ele seja encontrado com mais facilidade nas primeiras páginas dos buscadores.

Os sites de busca utilizam duas formas de listagem: as pagas (chamadas de links patrocinados) e as gratuitas (chamadas de páginas de resultados orgânicos).

Para o site sair bem posicionado nas páginas de resultados (não pagas) é necessária, portanto, a intervenção de profissionais especializados na criação de sites, os quais conduzem as programações e métodos de forma a atender as “normas” desses sites de busca.

Muitas corporações sabem do valor significativo de estarem com seu site bem posicionado na listagem de busca frente ao Google e Yahoo e por isso buscam profissionais da área de criação para otimizar seus sites, visto que em muitos casos o investimento é inferior aos investimentos dos links patrocinados.

Share this
26 abr 2016

POR QUE SUA EMPRESA PRECISA DE UM WEB SITE?

Criação de Sites

A Criação do web site envolve etapas desde o desenvolvimento do layout personalizado até a aprovação quanto a cores, formas e inserção de conteúdo, tudo sempre com o acompanhamento on line nossos clientes proporcionando  uma melhor Agilidade e satisfação.

Desenvolvimento de sites, Criação de Sites

Por que sua empresa precisa de um web site?

Hoje uma das principais formas de comunicação e publicidade de uma empresa vem através da internet.

Cada vez mais ficamos conectados na rede fazendo com que a troca e a agilidade na informação nos proporcione um enorme benefício ao atrair novos clientes para o seu negócio.

Como um web site pode trazer benefícios a minha empresa?

 

Existem várias formas para que isso ocorra uma delas é principalmente passar a informação de forma simples e objetiva para que em poucos cliques o usuário consiga chegar até o que procura utilizando uma estrutura de navegação eficiente.

Outra forma é o cliente conhecer sua empresa e quais serviços você oferece antes mesmo de entrar em contato pelo telefone por exemplo, trazendo assim credibilidade e confiança.

Faça agora mesmo seu orçamento de criação de site.

banner1

Share this

©Albuquerque Host. Desenvolvido por  AChEI Brasil © 1996 a 2019. Todos Direitos Reservados.

Click Me